orthopedic pain management

PERITOS FRANCESES ADVERTEM DO CARÁCTER CANCERÍGENO DO FUELÓLEO DERRAMADO NA GALIZA. O GOVERNO DO PP NEGA-O.

O Centro de Investigaçom Experimental de Contaminaçom por Acidentes, radicado em França, fijo público um relatório que desvenda as características do fuelóleo derramado polo Prestige nas costas galegas.
As amostras analisadas polo citado organismo revelam que se trata de um fuel de tipo pesado número 2, com 2,58 % de enxofre, um dos metais pesados mais poluentes.

Seis dos quase trinta compostos detectados nas amostras som hidrocarbonetos aromáticos classificados pola Agência de Investigaçom Internacional do Cancro nas categorias de 2-A (provável carcinógeno humano) e 2-B (possível carcinógeno humano). Se o fuelóleo do Prestige produzir vapores, adverte o relatório, a sua inalaçom pode ser bem perigosa.

Ante as conclusons dos peritos franceses, o Governo autonómico do PP já apressou a questionar a sua credibilidade, na mesma linha com que negou primeiro a chegada à Galiza do combustível, a seguir a existência de umha maré negra, e até a evidência de que o barco afundido continua a largar fuel desde o fundo do mar. Mas um responsável do Instituto Nacional de Toxicologia espanhol recomendou aos voluntários que estabeleçam um sistema de turnos "para que ninguém respire o fuel mais de cinco horas seguidas". A exposiçom temporária ao combustível derramado pode provocar bronquite, dores de garganta e do peito e dificuldades respiratórias, como as que já obrigárom a hospitalizar um membro das brigadas de limpeza.

A criminosa atitude da direita espanhola governante nom se limita à sua negligência, estendendo-se à intoxicaçom informativa, negando por princípio qualquer dado negativo, proibindo aos jornalistas da RTVE empregar a expressom "maré negra" e acalando as vozes cada vez mais numerosas que na Galiza e a nível internacional questionam o seu papel na gestom da crise ecológica do Prestige.