Nota conjunta de seis Partidos Comunistas do mundo árabe
8 de Abril de 2003

A seguir, reproduzimos o texto que seis partidos comunistas árabes figérom público sob o título "Juntos para deter a agressom norte-americana e británica contra o povo iraquiano". Trata-se de um comunicado conjunto difundido polos Partidos Comunistas da Jordánia, Sudám, Síria, Líbano e Egipto, e polo Partido do Povo da Palestina. O documento foi anunciado ao fim de umha reuniom de representantes destas organizaçons, na quinta-feira passada. Di o texto:

"Passando por cima da vontade internacional e da opiniom dos povos do planeta, os Estados Unidos e a Gram-Bretanha movem hoje umha guerra contra a sociedade internacional como um todo através do Iraque e do povo iraquiano. Os verdadeiros objectivos norte-americanos - declarados ou nom - residem em, através da guerra, desmantelar as bases que sustentam os sistemas de relaçons internacionais assim como os organismos legais que estes gerárom; o que significa a continuidade da política de dominaçom mundial e consagraçom do regime unipolar já erigido.

Esta política traduz-se na tentativa de redesenhar o mapa geopolítico de nossa regiom, de forma a garantir os interesses dos Estados Unidos e permitir que o seu aliado estratégico, Israel, rompa a vontade de resistência do povo palestino, expressa pola Intifada; pretende chegar a umha soluçom que consagre a ocupaçom e a colonizaçom da Palestina.
Assim, o enfoque dos Estados Unidos sobre o Iraque e a regiom árabe é conseqüência da posiçom estratégica desta parte do mundo, das riquezas petrolíferas que possui e da importáncia destes dois elementos nos planos estado-unidenses em nível internacional.

Além disso, os EUA acreditavam poder aproveitar as numerosas fissuras visíveis no edifício oficial árabe, sobretodo a sua debilidade e ausência de democracia. Porém fôrom surpreendidos pola resistência popular à agressom; esta mergulhou-nos numha guerra cujo fim ninguém pode prever, assim como é imprevisível o custo exorbitante que os agressores terám que pagar por ela.

No entanto, é preciso chamar atençom para o ponto fraco dessa resistência à agressom contra o Iraque, e também do desafio que os povos da terra lançárom aos planos norte-americanos. Trata-se da posiçom tomada pola maioria dos regimes árabes: esta postura encontra-se na base das ameaças lançadas polos dirigentes norte-americanos contra a Síria, que se opujo à agressom e exigiu que os agressores se retirem do Iraque.

Os partidos que assinam este comunicado consideram-se em estado de alerta. Conclamam os seus membros, militantes e amigos a formarem umha ampla frente para resistir por todos os meios a esta agressom, fazendo frente às suas repercussons no conjunto da regiom e em cada país. Além disso, chamam os povos árabes à pressom sobre seus governos, visando empurrá-los no sentido de mudarem as suas posiçons e se absterem de fornecer facilidades e apoio aos agressores.

Os nossos Partidos também iniciárom contatos com os partidos comunistas e forças de esquerda, progressistas, democráticas e amantes da paz em nível mundial. Eles prosseguirám os seus esforços visando empreender nos planos regional e mundial iniciativas e acçons contra a guerra de agressom, para que os agressores deixem as terras do país e para que o povo iraquiano decida sobre seu destino e escolha o seu futuro, num Iraque democrático e plural, garantindo iguais direitos a todos os seus cidadaos, árabes, curdos e de outras nacionalidades.

A partir da posiçom conjunta visando salvaguardar a independência, a soberania e a integridade territorial dos nossos países, chamamos os povos árabes a cerrar as suas fileiras e unificar as suas forças. Reafirmamos que estamos prontos a cooperar com todas as forças patrióticas e nacionais neste grande combate imposto pola necessidade de fazer frente à agressom norte-americano-británica aos nossos povos e nossa naçom. Estamos certos de que, se impedirmos que essa agressom logre os seus objectivos, abriremos novos horizontes para a luita contra o domínio norte-americano na nossa regiom árabe e no conjunto do planeta."




Voltar à página principal