Nem guerras, nem machismo, nem marés
Nunca Mais chapapote patriarcal

Enquadrada nas comemoraçons do 8 de Março, Dia internacional da Mulher Trabalhadora, a Marcha Mundial de Mulheres convoca manifestaçons comarcais em diversas cidades galegas: Corunha, Ferrol, Compostela, Lugo e Vigo, e o domingo 9 de Março umha manifestaçom no peirao de Fisterra. Previamente tem convocada umha caravana de carros e autocarros desde o recheio de Cee que partirá às 12 da manhá para Fisterra.
Num comunicado público exigem a demissom dos governos responsáveis da catástrofe do Prestige porque "além de todos os danos ecológicos, económicos e humanos que afectam ao conjunto da sociedade galega, as mulheres já tinhamos outros chapapotes com os que luitar:

-Somos mais de 7.000 mulheres as que trabalhamos directamente no mar (a maioria mariscadoras), ainda que em muitas confrarias nom temos reconhecida a igualdade de direitos, e levamos adiante duras luitas por conseguir o direito a trabalhar.

-Somos muitas mais as que trabalhamos em actividades directamente relacionadas com a pesca (redeiras, peixeiras, empregadas de confrarias e lonjas ...).

-Somos maioria no desemprego, e o paro feminino ia já em aumento antes do Prestige. Na crise económica que se viviu entre os anos 1991-1997, as mulheres perdemos 86.000 postos de trabalho".

Igualmente a Marcha Mundial denúncia as falsas alternativas do PP contempladas no "Plan Galicia", e a política de ajudas em subsídios.
Também denúnciam a iminente agressom imperialista contra o Iraque e a cumplicidade criminal de Aznar cos militarismio inaque.

Primeira Linha apela ao conjunto das trabalhadoras galegas a participar activamente nestas mobilizaçons feministas, assim como em todas as convocatórias contra a guerra que se desenvolvam no conjunto da Galiza.


Voltar à página principal