Umha mulher de Ames, vítima mortal da violência de género e 2003

Carmen Amado González é o nome da vizinha de Ames que até hoje é a última vítima mortal das relaçons sociais desiguais que padecem as mulheres no nosso país e no mundo. O homem com quem vivia disparou sobre ela a sua espingarda de caça em Castinheiro do Lobo (Ames).

Ante o continuo gotejar de mulheres mortas a maos dos homens, as instituiçons espanholas que administram a sorte da nossa naçom continuam sem assumir medidas elementares para a protecçom das mulheres ameaçadas, permitindo que se repitam agressons "de baixa intensidade" até que, em nom poucos casos, acabam por produzir-se assassínios como o desta segunda-feira em Ames.

Muito menos assumem nem assumirám os Governos do capital e o patriarcado a mudança radical das relaçons de poder que submetem mais de metade da populaçom, a constituída polas mulheres, quer no plano económico, quer no cultural, afectivo e social ao paradigma patriarcal.

Acontecimentos como o que infelizmente temos de relatar mais umha vez, deixam em evidência a necessidade de reforçar o feminismo de posiçons nacionais e de classe como melhor forma de que a Galiza contribua para a erradicaçom de um patriarcado tam globalizado como o próprio capitalismo.






Voltar à página principal