USA pode estar preparando um golpe de Estado na Bolívia
10 de Março de 2003

A situaçom pré-revolucionária que vive a Bolívia desde há meses preocupa o governo ianque. Evo Morales, líder do Movimento ao Socialismo (MAS), principal partido da oposiçom, acaba de denunciar os planos golpistas da oligarquia boliviana, com o apoio da embaixada norte-americana.
Morales anunciou que em breve fará públicos os nomes e apelidos dos promotores do golpe militar que, fomentado desde as Forças Armadas com o apoio ianque, pretende liquidar a alternativa revolucionária representada polo MAS e outras forças da esquerda boliviana.
Nos últimos meses, as massas tenhem protagonizado na Bolívia um amplo movimento de resistência frente às políticas neoliberais do governo oligárquico, chegando a cercar fisicamente as instituiçons burguesas e contando com a direcçom do MAS no seio dos sindicatos agrários e operários.
Esta situaçom tem feito, em opiniom de Evo Morales, que a Embaixada estado-unidense julgue agora que cumpre "enfrentar a democracia porque a democracia já nom é útil para o imperialismo norte-americano".
Morales lembrou antecedentes intervencionistas dos USA na vida política boliviana. Já no passado ano chamou publicamente a nom votar no MAS, advertindo que retiraria a "ajuda económica" ao país se vencia.





Voltar à página principal