A Fundaçom Casa Encantada ocupa um novo local, propriedade do Concelho, no compostelano bairro de Belvis

Logo de quinze dias desde o desalojamento do único centro social autogestionado existente em Compostela, a Casa Encantada, os colectivos e pessoas que faziam parte desse projecto alternativo procedêrom ontem a continuar o seu trabalho com a ocupaçom dum novo imóvel. Nesta ocasiom, e no bairro de Belvis, trata-se dum local propriedade do Concelho, e que deveria ser dedicado a actividades sociais: a antiga "Casa de curtidos Farinha". Dado que o próprio Concelho nom fazia nada por recuperar esse espaço para uso e gozo do conjunto do povo de Compostela, a Casa Encantada pujo maos à obra, para reactivar o centro sociocultural antes radicado em Castrom d'Ouro.
Logo dumha manifestaçom que percorreu as ruas da cidade, e que visitou também o lugar de onde foram desalojadas e desalojados, perto de 100 pessoas acudírom ao bairro de Belvis, ao berro de "Um desalojamento outra ocupaçom", e "A Casa Encantada será recuperada", onde procedêrom a limpar o novo local da Casa Encantada e a montar, num campo a beira do prédio, um improvisado acampamento com tendas de campismo para passar a primeira noite.
A polícia fijo acto de presença um tempo depois, procedendo a identificar em primeiro lugar duas pessoas que estavam a trabalhar no condicionamento do local. O resto das pessoas presentes solicitárom todas ser também identificadas, o que colheu por surpresa aos funcionários da repressom municipal, que dessistírom da sua intençom. Entretanto, trinta pessoas fechavam-se dentro do local, preparadas para resistir. Mas a polícia decidiu abandonar a zona, ficando só umha parelha polos arredores.






Voltar à página principal