Aumenta a populaçom penintenciária no Estado espanhol
19 de Agosto de 2003

O número de pessoas presas no Estado espanhol aumentou desde o passado 28 de Abril em 1.643 pessoas, o que situa em 54.822 a populaçom presidiária, 3'08 % mais do que há menos de quatro meses, coincidindo com o início dos chamados Julgamentos Rápidos. Som dados oficiais do próprio Estado, segundo os quais 50.421 seriam homens e 4.401 mulheres. 42.774 som presos e presas com condenas ditadas, e 12.048 som presas e presos preventivos à espera de serem julgados.

A evoluçom da populaçom penitenciária no Estado espanhol nom deixou de aumentar progressivamente. Em 1990 o número de reclusos e reclusas era de 33.035, passando no ano seguinte para 36.512. Em 92, atingiu-se a cifra de 40.950, e em 93 e 94 o ascenso confirmou-se com 45.341 e 48.201 respectivamente. Se bem as cifras se mantivérom em termos similares nos anos seguintes, em 1998 voltou a experimentar-se um crescimento. Em 2002, atingírom-se as 50.537 pessoas e a primeiros de 2003 já chegam a 52.358.

Toda umha prova do aumento das desigualdades e falta de justiça social em qualquer sociedade é o aumento da sua populaçom reclusa e do número de prisons dedicado a retirá-los da circulaçom social. Ambos parámetros cumprem-se de lés a lés no Estado espanhol.





Voltar à página principal