Ataque suicida checheno causa 16 baixas às forças ocupantes russas
5 de Junho de 2003

Dezasseis soldados e técnicos ao serviço do Exército do Ar russo resultárom mortos numha acçom suicida da resistência nacional chechena, protagonizada por umha mulher que fijo explodir o seu corpo ao pé de um autocarro militar na Osétia do Norte, república vizinha da Chechénia.

Esta nova acçom armada confirma a continuidade da luita de libertaçom nacional protagonizada polo povo checheno frente às forças de ocupaçom russas, causantes da destruiçom do país caucásico e de um autêntico genocídio durante a intensa guerra de conquista efectivada na última década e continuada hoje polo Governo de Vladímir Putin.

O ataque checheno ao autocarro militar aconteceu à primeira hora da manhá do dia 5 de Junho, na vila de Mozdok, elo de uniom dos caminhos de ferro do cáucaso e próxima da fronteira chechena. A mulher, que faleceu na acçom, aproximou-se do veículo quando este abrandou a sua velocidade numha passagem a nível, fazendo estourar umha potente carga explosiva. Vinte e sete especialistas ao serviço do exército ocupante russo iam no autocarro, resultando mortos sete trabalhadores civis e nove pilotos aéreos e pessoal técnico militar. Grande número de militares resultárom também feridos.


Voltar à página principal