EUA assassina 100 pessoas num operativo contra a resistência iraquiana
13 de Junho de 2003

O comando ianque lançou umha campanha repressiva a norte de Bagdad, onde matárom 100 pessoas e detivérom 700 pessoas acusadas de colaborarem com a resistência, todo dentro de umha operaçom militar contra o que denominam "focos de resistência" a norte de Bagdad e em Tikrit.

As forças ocupantes ianques estám a ver como aumentam as acçons armadas da resistência iraquiana, que nas últimas jornadas nom deixou de causar baixas entre os soldados estado-unidenses, incluído o derrube de um helicóptero.

Unidades da 101 Divisom Aerotransportada norte-americana atacárom, segundo o Pentágono, "elementos subversivos" numha península sobre o rio Tigris, 150 km a norte da capital. Segundo afirmárom, assaltárom um "campo de treino terrorista", formado por militantes do partido Baas. Mais de 4.000 soldados teriam participado, apoiados por avions caça F-18. Segundo afirmam, nom sofrêrom nengumha vítima entre as suas fileiras.

Entretanto, confirmou-se a assinatura de contratos entre ianques e espanhóis para ceder a estes a exploraçom de campos petrolíferos através das multinacionais espanholas Cepsa e Repsol, pondo em evidência mais umha vez o verdadeiro sentido da guerra.





Voltar à página principal