Mais de 100 mil pessoas na Corunha mobilizadas por Nunca Mais

Domingo 9 de Fevereiro, numha manifestaçom convocada pola plataforma Nunca Mais na Corunha reunírom-se mais de 100000 pessoas para protestar contra a política criminosa que o governo do PP tem com o nosso país, e pedir a demissom d@s responsáveis: os governos de Aznar e da Junta da Galiza.

Apesar do veto do autonomismo à entrada do MLNG na Plataforma Nunca Mais NÓS-UP participou activamente na mobilizaçom. A organizaçom socialista, independentista e antipatriarcal galega introduziu com grande sucesso o seu discurso ruturista através de palavras de ordem como "Espanha é a nossa ruina", "ilegalizar o Partido Popular" ou "independência". A Assembleia Comarcal da Corunha portou umha faixa com a legenda "Prestige. Atentado terrorista contra a Galiza. Demissom e prisom para os culpáveis", repartiu umha brochura com o cabeçalho "Demissom e prisom para os culpáveis. É hora de convocar umha greve geral", assim como o vozeiro comarcal "Lueiro", onde se denunciava a cumplicidade do alcaide da Corunha com o governo espanhol .
O protesto começou às 12:00 horas na Casa do Mar e terminou na praça de Maria Pita, -que nom pudo acolher a toda a gente que até ali se deslocou-, às 14:00 horas com o canto do hino nacional.

Centenares de manifestantes portávam malas para denunciar o cenário de emigraçom e desemprego ao que nos condena o capitalismo espanhol polo seu desinteresse em solucionar as marés negras que desde há perto de três meses assolam as costas da Galiza. Posteriormente as malas fôrom depositadas no peirao da cidade de onde há umhas décadas partírom centenares de milhares de compatriotas para a emigraçom em América.

Voltar à página principal