Repressom em Ponte-Areias
Detidos dous activistas da "Plataforma Cidadá pola retirada do monumento a Franco"

Por segundo sábado consecutivo um operativo policial misto da policia local e da Guardia Civil impedírom que membros da "Plataforma Cidadá pola retirada do monumento a Franco" recolhéram assinaturas no centro da vila do Condado. Pouco depois das 12 do meio dia dous agentes das polícia local arrancárom o cartaz no que a alcaldesa em funçons Nava Castro aparece com o rosto transformado em Franco. Perante a negativa a retirar o resto dos cartazes que acompanhavam a mesa aprecérom oito números da "benemérita", encabeçados por um alto oficial de paisano, que após identificar aos/às activistas agrediu e detivo a dous. Um dos militantes antifascistas foi violentamente algemado e conduzido ao quartel da Guardia Civil onde foi identificado, ao igual que @s outr@s três acompanhantes.
Segundo fontes da "Plataforma Cidadá" a UCPA está implicada directamente na perseguiçom das actividades da Plataforma e obsessionada por eliminar da vila a propaganda contra a filha do ex-alcaide fascista de Ponte-Areias, Pepe Castro, e até o momento máximo representante político dos interesses económicos do capitalismo especulador.
@s detid@s tenhem previsto apresentar denúncia nos julgados, assim como continuar com as actividades para erradicar deste concelho toda a simbologia fascista. Até o momento tenhem recolhido mais de 2.000 assinaturas de vizinh@s apoiando estas reivindicaçons.

Na biblioteca municipal e num dos colégios da vila acha-se instalado a exposiçom "Anos difíceis", organizada pola "Plataforma Cidadá", onde se denúnciam os quarenta anos de repressom franquista.


Voltar à página principal