A Fundaçom Artábria rejeita a clausura do diário Euskaldonon Egunkaria

A Fundaçom Artábria, entidade normalizadora da língua e cultura galegas sediada na Terra de Trasancos, fijo público um posicionamento de rejeitamento ao fechamento judicial-governamental do jornal basco Egunkaria. A seguir, reproduzimos o texto aprovado em Assembleia Geral da citada entidade.

"A Assembleia Geral da Artábria, reunida em Ferrol, a 22 de Fevereiro de 2003, manifesta a sua REPULSA polo ENCERRAMENTO do jornal EUSKALDUNON EGUNKARIA, único editado integramente em eusquera, expressarmos a nossa SOLIDARIEDADE e demandarmos a iminente REABERTURA deste jornal.
Da ARTÁBRIA expressamos a nossa surpresa e indignaçom pola decisom judiciária que resolveu fechar o jornal EGUNKARIA. Tal decisom ataca e vulnera liberdades e direitos elementares, mesmo constitucionais, como a liberdade de imprensa e informaçom.
Da ARTÁBRIA expressamos o nosso rejeitamento ao encerramento do jornal Euskaldunon Egunkaria, único jornal editado integramente em eusquera, pois achamos que é umha medida que, longe de penalizar unicamente presumíveis condutas delictivas individuais, viola e impede o fulcral direito da comunidade lingüística euskalduna a terem e receberem informaçom escrita na sua língua.
Cabe lembrar que, até este feito, eram doze os anos ininterruptos de labor normalizador, de jornalismo por e para os bascos e as bascas, e escrito integramente na sua língua nacional, os que vinha desenvolvendo o periódico EGUNKARIA.
Da ARTÁBRIA solidarizamo-nos com o quadro de pessoal das trabalhadoras e trabalhadores de Egunkaria. Apoiamos a demanda destes, dos colectivos em defensa da língua e cultura euskalduna, do governo basco e do sentir unánime da cidadania basca para a iminente reabertura deste necessário projecto de normalizaçom da língua própria de Euskal Herria."



Voltar à página principal