JORNADA DE LUITA FEMINISTA NO BERÇO

Ponferrada, 7 de Junho de 2002

 

 

Cargos institucionais do Partido Popular convocaram em Ponferrada umha manifestaçom de apoio a Ismael Álvarez, o alcalde do PP condenado por assédio sexual contra umha concelheira. “Gracias Ismael”, “Ismael eres el mejor” e outras frases semelhantes figuravam nas faixas de apoio ao agressor machista numha manifestaçom abertamente promovida polos dirigentes e cargos públicos do PP na comarca.

Frente a eles, as mulheres bercianas mobilizárom-se denunciando a evidente cobertura a um agressor sexual emprestada polos que cada dia enchem a boca com a exclusiva democrática. Centos de mulheres figérom frente aos convocados polo PP com palavras de ordem como “O assédio é um delito grave, nom se premia, pune-se", "Nom ao assédio sexual. Nengumha mulher sozinha frente às agressons”. Além do mais, salientou a presença do nosso idioma na concentraçom feminista de Ponferrada.

A seguir, reproduzimos a valorizaçom feita pública pola Assembleia Feminista do Berço logo desta importante jornada.

 

ASSEMBLEIA FEMINISTA DO BERÇO

Da Asembleia Feminista do Berço queremos valorizar a exitosa concentraçom de apoio às mulheres maltratadas e acossadas e em contra da concentraçom do ex-alcalde de Ponferrada, Ismael Álvarez, acossador sexual julgado e condenado.

Valorizamos muito positivamente a concentraçom em que participárom colectivos de mulheres e pessoas a título individual em número que superava as 500 pessoas.

Pensamos que a mostra de repulsa a actos machistas e misóginos deste tipo é fundamental para podermos avançar na luita feminista e conseguir umha sociedade realmente igualitária e nom patriarcal.

O ex-alcalde de Ponferrada, Ismael Alvarez, foi julgado por um tribunal que ele considera legítimo e válido e foi condenado por um delito de acossa sexual provado. Mostras de celebraçom como as que hoje convocava o Partido Popular nom fam do mais que enturbiar todo este assunto e denigrar a imagem e a dignidade das mulheres maltratadas e acossadas e com sentências condenatórias dos seus maltratadores.

Queremos fazer constar que iniciativas como estas som muito possitivas para as mulheres, e que nós imo-nos seguir fazendo escuitar nas ruas de todas as vilas do Bierzo sempre que seja necessário.


Ponferrada, 7 de Junho de 2002

 

Voltar à página de Destaques