Volta o Festival da Poesia no Condado
UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL

A agenda cultural do verao recupera um dos festivais mais significativos do país. A poesia regressa ao Condado, acompanhada pola música, o teatro, o artesanato, a fotografia e a pintura, elementos que confluirám o 30 e 31 de Agosto em Salvaterra de Minho. Após seis anos de espera, a Sociedade Cultural e Desportiva do Condado (SCD) organiza novamente o Festival da Poesia. Na décimo-sexta ediçom, reivindica-se um outro mundo possível.

1.981 foi o ano que viu nascer o Festival em Mondariz-Balneário. Desde entom, percorreu diferentes vilas do Condado com o objectivo de espalhar a poesia e, em geral, a arte e a cultura. Frente à desídia institucional neste ámbito, a SCD convocou ao longo de quinze ediçons a poetas da Galiza, de Portugal, do Brasil e de países africanos lusófonos, assim como de Euskadi ou dos Países Cataláns. Grupos musicais nacionais e internacionais, cantores, títeres e corais, entre outros, figêrom parte da oferta do Festival da Poesia na sua dilatada história.

Os escassos orçamentos nom impedírom as sucessivas celebraçons dum festival que se converteu em referente. Cultura ao serviço do povo, envolta de carácter reivindicativo. Assim, os lemas dos anos anteriores rezavam "Insubmissom", "Contra o V Centenário", "Autodeterminaçom caminho da Independência", "Poesia em Liberdade"...

Em 1.995 celebrava-se a XV ediçom, que fechava o primeiro ciclo do Festival. As instituiçons negárom neste ano os subsídios que tinham sido acordados, afogando economicamente a SCD. Desde entom, a organizaçom acumulou forças e solventou os problemas financeiros, para começar agora umha nova etapa. O Festival da Poesia aspira a manter o nível do passado e a crescer nas próximas celebraçons.

O último fim de semana de Agosto, Salvaterra de Minho é o ponto de encontro

Programa

30 de Agosto, 23,00 horas


Noite de Fados
Teresa Baixo

31 de Agosto

11,00. Passa-ruas. Son do Condado
11,30. Mostra de artesanato ao vivo
13,30. Concerto de Cámara
Sarabanda e Piccola Camerata
14,30. Jantar popular
18,00. Teatro infantil. Grupo de Entenza
20,00. Festival Poético-Musical

26 de Agosto, 19,00 horas

Abertura de exposiçons
Pintura e Fotografia

Poetas

Galiza

Marga do Val
Helena de Carlos
Carlos Negro
Raúl Gómez Pato
Maria do Cebreiro
Estíbaliz Espinosa
Raúl González
Lucia Novas
Emma Pedreira
Iolanda Castaño
Isolda Santiago
Maite Dono
Ribadulla Corcón
Igor Lugris
Santos Cabana
Kiko Neves
Gael dos Santos.

Portugal

Paula Lemos
Dalila Monteiro

Cabo Verde

Laurindo Neves

S. Tomé e Príncipe

Osvaldo da Gama Afonso

O festival Poético-Musical começa o 31 de Agosto às 20,00 horas

Voltar à página principal