Os dados da catástrofe que ianques, ingleses e espanhóis querem provocar no Iraque

26 de Fevereiro de 2003

A ONU tem feitas as suas previsons do número de vítimas civis da guerra imperialista que se aproxima. Em concreto, um documento confidencial estima em 30% a percentagem de crianças do Iraque com idade inferior aos cinco anos que cairám sob o fogo ianque ou por efeito da desnutriçom, quer dizer, mais de um milhom duascentas e cinqüenta mil.

A ONU prevê também que menos de 40% da populaçom terá garantido o acesso a água corrente, e verificará-se um colapso dos serviços essenciais para a sociedade iraquiana. Quanto ao número de refugiados, pode atingir quase o milhom e meio de pessoas. No estudo também se reconhece o lamentável estado de desprotecçom em que a anterior agressom ocidental deixou o povo iraquiano, o que com certeza agravará os efeitos desta nova guerra, que pode atingir dimensons de genocídio.

Frente a isto, as esmolas que ianques e ingleses andam a prometer para a reconstruçom do Iraque nom chegarám nem para cobrir os mínimos, segundo reconhece a própria ONU.

O documento que comentamos leva por título Integrated Humanitarian Contingency Plan for Iraq and Neighbouring Countries (Plano humanitário integrado de contingência para o Iraque e países vizinhos), e é assinado polo Office for the Coordination of Humanitarian Affairs (OCHA) em 7 de Janeiro de 2003.

O objectivo deste estudo é convocar as entidades humanitárias e outros organismos em Genebra para acordar “operaçons humanitárias” paralelas e posteriores à agressom militar. Lembramos que se trata de um estudo da própria ONU, organismo multinacional hegemonizado polas grandes potências do capitalismo mundial, o que maior relevo a umhas conclusons que, na realidade, com certeza virám a ser mais dramáticas:

O documento, disponível em http://www.casi.org.uk/info/undocs/internal.html, contém as seguintes conclusons:


Voltar à página principal