FEDERAÇOM ECOLOGISTA GALEGA (FEG): BNG E PSOE TAMBÉM COM SOGAMA S.A.

(Comunicado tirado do Canal Verde de Vieiros. Maio de 2002)

 

 

 

 

A gestom dos resíduos urbanos (RU) no conjunto das 5 cidades governadas por BNG/PSOE é profundamente insatisfatória para a Federaçom Ecologista Galega (FEG). Os governos municipais destas cidades nom mostrárom até hoje um compromisso forte com a reduçom, a reutilizaçom e a reciclagem e nom quigérom ou nom fôrom capazes de diferencia a sua gestom do lixo da do Partido Popular. Em lugar de seguir o bom exemplo da Corunha, semelham resignar-se e conformar-se com a opçom preferente de SOGAMA pola incinderaçom.

Os únicos sinais positivos som os anúncios dos governos de Lugo e de Santiago da construçom de senlhas plantas de compostagem, ainda que polo de agora nom se adoptárom as decisons definitivas. No caso de Compostela, as contradiçons entre o concelheiro deo ambiente (BNG), partidário da compostagem, e o alcalde (PSOE) despertam incerteza sobre o destino final do lixo de Santiago, cuja ligeira está próxima de esgotar a sua capacidade. A FEG pede ao alcalde de Santiago que nom entrave ou adie o desenvolvimento dum plano municipal de gestom ecológica do lixo.

Todas as cidades governadas por PSOE-BNG, excepto Santiago, enviam os seus resíduos à incineradora de SOGAMA S.A. Todo aponta par que a maioria destas cidades continuarám a contribuir para a deterioraçom ambiental do país ao possibilitarem a incineraçom da prática totalidade do seu lixo e ao apresentarem índices de recolha selectiva e de reciclagem baixos.

A prática desenvolvida até hoje polos governos PSOE-BNG das principais cidades (sobretodo em Ponte-Vedra e em Vigo, onde as luitas políticas primárom sobre a resoluçom adequada da gestom dos RU) nom nos fai conceber esperanças sobre a política de RU que poderia desenvolver um governo da Junta formado por estas forças políticas. A FEG entende que um governo autonómico progressista deveria desenvolver modelos de gestom dos resíduos baseados nos 3R (Reduçom, Reutilizaçom e Reciclagem), e nom participar nem permitir a existência de modelos como o de SOGAMA S.A., onde os interesses económicos primam sobre critérios ecológicos e sociais.

A FEG reafirma a sua defesa da reciclagem e a compostagem como alternativas de gestom reais, viáveis, ecológicas e menos custosas do que a incineraçom; tal como mostram os modélicos planos de gestom dos RU do Concelho da Corunha, da Ilha de Arousa, da Mancomunidade do Barbança e do Consórcio das Marinhas (que agrupa nove concelhos da área metropolitana da Corunha, dous deles governados polo PP).

 

 

Voltar à página Principal