Ferrol mobiliza-se contra a guerra imperialista

Perto de 5.000 pessoas mobilizarom-se a manhá da quinta-feira 20 de Março em Ferrol contra a guerra imperialista. Às 12,00 partia do prédio administrativo da Junta de Galiza na Porta Nova a manifestaçom convocada pola Plataforma "Mocidade Galega pola Paz". Depois de percorrer várias ruas da cidade, passou-se por diante do local do Partido Popular na rua das Dores, onde a manifestaçom detivo-se, e começarom a ouvir-se as palavras de ordem "Assassinos", "Ilegalizar o Partido Popular". Após uns minutos continuou a marcha até a praça do Concelho, onde estavam concentrados @s trabalhadores de Izar Fene e Izar Ferrol. Ante a chegada da mocidade galega, o proletariado abriu um corredor entre fortes aplausos. AGIR participou na manifestaçom com faixa própria, com a legenda "O estudantado galego contra a guerra imperialista" e o reparto da folha nacional de agitaçom. As palavras de ordem mais repetidas forom as já populares "Ilegalizar o PP", "Nom mais sangue por petroleo", "Aznar fascista, tu és o terrorista"... Também na praça de Armas, @s sindicalistas tiverom que ouvir o que a esquerda independentista leva promovendo desde há quatro meses, o povo trabalhador concentrado solicitou umha GREVE GERAL.

Também como no resto do País, às 20,00 mais de 2.000 pessoas concentrarom-se diante do Concelho de Ferrol para mostrar o seu rechaço à guerra imperialista contra o povo iraquiano. Mais umha vez ouvirom-se as já conhecidas palavras de ordem, e algumhas como "Menos armamento e mais medicamentos". Após um minuto de siléncio polas vítimas civis, e um minuto de apoupos contra o Partido Popular, quando o representante da Plataforma Galega pola Paz, membro de CCOO, convidava a rematar o acto, começou-se a ouvir "Imos ir ao local do Partido Popular". O "sindicalista" contestou "nom oh, hoje nom imos", o que foi repondido por umha sonora "pitada", e a marcha duns 500 manifestantes até o local do PP. Já lá foi lançada pintura vermelha nos cristiais, baixo o aplauso do público, e dúzias de ovos caiam sobre a fachada. Também algum objecto contundende golpeu os cristais da sede da direita espanhola, assim como várias tracas de petardos.
Em quanto o PTG mostrava desta forma combativa a sua repulsa à política imperialista do PP, o BNG estava inagurando o seu novo local eleitoral a menos de 200 metros ... País!!.


Voltar à página principal