Fraga considera que a "Reconquista" foi importante para expulsar aos mouros

No discurso pronunciado onte em Santa Cruz de Arrabaldo, nas proximidades de Ourense, num acto pre-eleitoral do PP, perante Álvarez Cascos e outros dirigentes da direita espanhola como José Luís Baltar, presidente da Deputaçom de Ourense, o presidente da Junta da Galiza justificou abertamente a guerra imperialista. "Um país que sofreu um ataque como o do 11-S nom pode defender-se? dijo Fraga, para mais adiante afirmar que a "civilizaçom espanhola integra-se em Europa graças a que durante a Reconquista expulsou aos mouros pois do contrário hoje seriamos um país desses, como Marrocos ou Tunícia, respetabilíssimos, mas nom seriamos Espanha".

A recuperaçom do discurso mais facista polo ex-ministro franquista está sendo habitual nos actos públicos desde a catástrofe nacional do Prestige. Há vários dias tildou de "merda" a propaganda de Nunca Mais e contra da guerra que inça as ruas da Galiza, e insultou ao professorado por "inculcar ideias políticas nas aulas", coincidindo coa circular da Conselharia de Educaçom que proibe propaganda política nos centros e ensino primário e seundário.

As dúzias de manifestantes concentrados diante do local onde o PP realizou o acto político fôrom golpead@s pola polícia espanhola que realizou várias cárregas.



Voltar à página principal