Galiza continua empobrecendo-se polo capitalismo espanhol

Segundo as informaçons oficiosas do Estado espanhol a Comunidade Autónoma Galega continua sendo o território mais castigado pola dependência nacional imposta polo capitalismo espanhol. Os dados do INE ("Instituto Nacional de Estatística") indicam que no período 1995-2001 Galiza perdeu peso no conjunto do Estado, consolidando-se como a antepenúltima "autonomia" mais pobre em renda per cápita, só por diante de Andalucia e Extremadura, mas estas duas regions mantenhem um crescimento superior ao galego, polo que em pouco tempo, se esta tendência se consolidar, superaram-nos, ficando Galiza no último lugar.

A renda média de umha/um galeg@ é 3.500€ (578.690 pts) menos que a do conjunto do Estado, ou seja, @s habitantes da CAG atingírom em 2001 o 78.46% da riqueza média dum espanhol, ou exprimido de outro jeito: cada trabalhador e trabalhadora galeg@ é um 21.54% mais pobre que um trabalhador ou trabalhadora espanhola, num processo que nom para de incrementar-se desde 1990, coincidindo coa era Fraga na junta da Galiza.

O empobrecimento que padece a nossa naçom é fruto da exploraçom e opresom que padece Galiza por parte do capitalismo espanhol. A independência nacional nom é um objectivo, é umha necessidade ineludível para a emancipaçom do povo trabalhador.


Voltar à página principal