POLA ILEGALIZAÇOM DE PP E PSOE

Baseando-se no Informe do Governo do PP para impulsionar a ilegalizaçom de Batasuna publicado através da agência espanhola EFE, um cidadao preocupado quer impulsionar também a ilegalizaçom do PP-PSOE, incluindo um rascunho de outros 23 factos "juridicamente relevantes" para aplicar os supostos incluidos na Lei de Partidos.

Neste resumo desses 23 factos -todos eles ainda vigentes na data de hoje- juntamos as URLs dos textos difundidos por diferentes meios de comunicaçom na sua ediçom na Internet. Estes factos provam que há umha continuidade terrorista na trajectória da formaçom "socialista", apesar de que tem adoptado diversas denominaçons. Este rascunho inclui, de facto, declaraçons de alguns dirigentes históricos da dita formaçom e a sua protecçom nom e nom condena os factos delitivos, bem como obstrucçom à justiça por parte do governo do PP.

1.- No ataque ao bar Batxoki, em Baiona, os mercenários de Amedo nom iam atentar contra esse bar porque vírom dentro mulheres e crianças. Amedo ordenou-lhes nom serem tam delicados, "que quando a ETA atenta nom se importa com que haja crianças". Voltárom e matárom duas raparigas, de três e cinco anos, entre outras vítimas.

http://www.lavanguardia.es/web/20020609/30145445.html Paddy Woodworth, responsável da secçom de Internacional do "Irish Times"

2.- Felipe González tem plena e total responsabilidade política (sobre os atentados): ele era o presidente do Governo quando todo isso acontecia! Se o sabia, era responsável por nom evitá-lo; se nom o sabia, era responsável por flagrante incompetência!

http://www.lavanguardia.es/web/20020609/30145445.html Paddy Woodworth, responsável da secçom de Internacional do "Irish Times"

3.- O presidente do governo, Felipe González, dixo que o PSOE continuará a apoiar o ex-ministro Barrionuevo decida o que decidir o juiz.

http://www.ucm.es/info/Periodico/hemer/12ene96.htm

4.- Juan Alberto Belloch (PSOE): A Audiencia Nacional nom cria mais que conflitos, é umha casa envenenada. A minha fórmula é muito clara: suprimamos a Audiencia Nacional e todos esses problemas acabam. Que fique só para a repressom do terrorismo. Isso assinava-o eu amanhá.

http://www.el-mundo.es/1997/09/28/opinion/28N0014.html

5.- Bono (PSOE) "partidario" da 'guerra suja'

http://www.el-mundo.es/diario/espana/ - - 20 Agosto 2002

6.- José Antonio Sáenz de Santamaría, o tenente general na reserva, que já na vista oral descobriu de forma miserável o seqüestro de Javier Rupérez para tentar exculpar os seus antigos chefes. (...)

Sustém Saenz de Santamaria que na luita antiterrorista cumpre ultrapassar os limites da lei. Segundo ele, no combate contra a ETA todos os governos, incluido o actual, tenhem cometido ilegalidades "porque com a aplicaçom do direito nom se obtém a declaraçom de um detido". As palavras do tenente general podem interpretar-se, inclusive, como apologia da guerra suja: "nom há mais remédio que empregar a guerra irregular".

http://www.el-mundo.es/2001/11/20/opinion/1074172.html

7.- O PSOE ainda nom dixo a respeito dos GAL: "Figemo-lo. Enganamo-nos. E pedimos perdom". Zapatero podia tê-lo feito ao chegar. Agora é tarde. Se o PSOE tivesse dito isso em 1987, e tivesse indemnizado as vítimas, a gente teria-o compreendido! E isso teria evitado o que veu a seguir: o uso espúreo que figérom alguns meios e pessoas de provas e documentos que iam aparecendo. Incluso tentárom chantagear o Governo.

http://www.lavanguardia.es/web/20020609/30145445.html

8.- Amnistia Internacional publica o livro-informe "Espanha, Crise de identidade" Tortura e maus tratos de índole racista a maos de agente do Estado

http://www.edai.org/publicaciones/espana.htm

9.- Fernando López Agudin, ex director geral do Ministério de Justiça espanhol: "Os implicados no passado de Interior contam com a ajuda dos socialistas nom implicados. A razom de Estado, comocobertura do patriotismo de partido e do interesse pessoal".

http://www.testigoprotegido.net/rhechos.htm

10.- 11/11/1996; Na página sete do Diario El Mundo publica-se a denúncia efectuada polo ex director geral do Ministério de Justiça espanhol, o senhor Dom Fernando López Agudin, realizada nas páginas do seu livro "En el laberinto". A existência de umha sofisticada trama "Político Policial", cujo fim é evitar que se realice umha limpeza de todos aqueles que estám implicados na chamada "guerra suja contra a ETA". De facto, no escrito coloca os políticos nom implicados directamente com esta trama que dificultam o labor de regeneraçom encetada polo senhor Juan Alberto Belloch e a senhora Margarita Robles no Ministéiro de Justiça e Interior espanhol.

http://www.testigoprotegido.net/rhechos.htm

11.- Chaves nomeia delegado o promotor da Plataforma pró Barrionuevo, Manuel Ceba, alcaide de Berja e promotor da Plataforma de Solidariedade com José Barrionuevo, ex ministro de Interior e Rafael Vera, ex secretário de Estado de Segurança, condenados polo Tribunal Supremo polo seqüestro de Segundo Marey. Esta plataforma constituiu-se durante a celebraçom do juízo polo caso Marey, um dos processos abertos pola guerra suja contra a ETA a maos dos GAL. Umha vez produzida sentença, aglutinados por esta plataforma, dezenas de socialsitas chegavam nos fins de semana às portas do cárcere de Guadalajara. A mesma noite em que se conhecia a sentença do Supremo Tribunal espanhol, 300 vizinhos de Berja saiam à rua a berrar "Pepe, Inocente".

http://www.el-mundo.es/2000/06/14/espana/14N0049.html

12.- A testemunha protegida voltou a ser ameaçada e vigiada semanas depois de sofrer torturas. O Ministério do Interior e o Juiz Gómez de Liaño pesquisam os factos. A testemunha protegida 1964/S voltou a ser objecto de seguimentos e ameaças, semanas após ter sido espancado e torturado, segundo fontes do Ministério do Interior. (4/01/97 Diario El Mundo pág. 7)

http://www.testigoprotegido.net/rhechos.htm

13.- Carmen Romero, a mulher de Felipe González, (referindo-se aos GAL) dixo que era algo que se fazia em toda a parte. Nom é certo. Umha cousa é que os serviços secretos ou de segurança británicos ou outro país democrático recebam indicaçons de "disparar a matar" em algumhas acçons antiterroristas. Mas o dos GAL foi o planeamento de umha sucessom de atentados terroristas.

http://www.lavanguardia.es/web/20020609/30145445.html Paddy Woodworth, responsável pola secçom de Internacional do "Irish Times"

14.- O PP nom apoia o texto sobre os exililados que define a Guerra Civil como "um golpe fascista". El País Digital 1 Junho 1999 - Nº 1124 Todos os grupos parlamentares, a excepçom do PP, apresentárom umha iniciativa conjunta no Congresso sobre a comemoraçom dos 60 anos do exílio massivo após a Guerra Civil espanhola em que se condena expressamente "o golpe fascista militar contra a legalidade republicana" em Julho de 1936.

http://www.msu.edu/user/colmeiro/golpe.html

15.- Todos os condenados ou processados por acçons dos GAL, salvo dous agentes da Guardia Civil, estám em liberdade.

http://www.el-mundo.es/1999/01/18/espana/18N0066.html

16.- O ex ministro do Interior José Barrionuevo (PSOE) incorporará-se amanhá, sexta-feira, ao seu posto como inspector do Ministério de Trabalho, após o indulto parcial concedido polo Governo no passado dia 21 de Dezembro. O Supremo Tribunal espanhol condenou-no a 10 anos de prisom e 12 de inabilitaçom em Julho de 1998 por seqüestro e malversaçom.

http://www.el-mundo.es/1999/02/04/espana/04N0024.html

17.- Os ex ministros do Interior (alguns membros provados dos GAL) José Luis Corcuera e José Barrionuevo e o ex secretário de Estado Rafael Vera, reunírom-se na sede do PSOE, na rua de Ferraz, sete jornalistas pertencentes a distintos meios de comunicaçom para envolver a Zarzuela na recepçom de fundos reservados.

http://www.el-mundo.es/1999/11/27/espana/27N0008.html

18.- Barrionuevo, o ex ministro do Interior, tivo um novo recordo para os processados no caso Lasa e Zabala, e assegurou que fôrom injustamente acusados e que eles nom tenhem nada a ver com os assassinatos dos etarras.

http://www.el-mundo.es/1999/01/18/espana/18N0066.html

19.- José Barrionuevo recebe a primeira homenagem do PSOE. A resoluçom, lida polo secretário provincial do PSOE em Almeria, Martín Soler, afirma que os argüidos polo "caso Lasa e Zabala" som alheios aos factos. A Comissom Executiva Provincial em pleno, à qual assistiu Barrionuevo, aprovou umha resoluçom de apoio e solidariedade com o ex ministro.

http://www.el-mundo.es/1999/01/09/espana/09N0042.html

20.- A fotografia do candidato do PSOE à presidência do Governo espanhol, José Borrell, exibindo no comício de Almeria um cartaz de solidariedade com José Barrionuevo, mostra bem a sua consciente cumplicidade com os assassinos e ladrons dos GAL.

http://www.basque-red.net/cas/oculto2/abr98/98428.htm

21.- Belloch impom a faixa de general a Galindo. Diario El Mundo, nas suas páginas de capa e 13 (19/09/1997) . Publica que o comandante da Guardia Civil e ex chefe dos serviços de informaçom de Guipúscoa, terá que ingressar na prisom acusado de seqüestro e torturas a Lasa e Zabala, se nom paga umha fiança de 15.000.000 pts.

http://www.lavanguardia.es/web/20020609/30145445.html

22.- Barrionuevo, minutos depois de abandonar o cárcere de Guadalajara, tivo palavras de lembrança para o ex sargento de Intxaurrondo Enrique Dorado Villalobos, encarcerados em Alcalá Meco.

Esqueceu-se de Felipe Bayo, que está na prisom militar de Alcalá de Henares.

http://www.el-mundo.es/1999/01/18/espana/18N0066.html

23.- No Diario El Mundo, fai-se referência à triste realidade das ameaças sofridas, espionagens e campanhas de desprestígio contra todas as pessoas que implicárom o quartel da Guardia Civil de Intxaurrondo.

http://www.testigoprotegido.net/rhechos.htm

Voltar à página principal.htm