Korrika 13: a maior participaçom da história das corridas em defesa da língua basca
6 de Abril de 2003

Na passada sexta-feira começou a ediçom número 13 da Korrika, corrida nacional basca em defesa do euskara. Esta ediçom está a ser a de maior participaçom da história.

Dezenas de milhares de bascos costumam tomar parte ao longo de vilas e cidades de todo o seu país nas corridas que cada ano e meio reivindicam a normalizaçom do euskara frente à imposiçom do espanhol.

Na ediçom deste ano, como querendo respostar às agressons institucionais contra meios de comunicaçom e entidades defensoras da língua basca, o povo de Euskal Herria está a dar umha liçom de defesa activa dos seus direitos lingüísticos ocupando massivamente as ruas da sua naçom, fazendo do idioma o núcleo da nacionalidade basca.

Neste ano, a korrika partiu de Maule (Zuberoa), e findará no dia 13 de Abril em Iruñea, após nove jornadas de corrida ininterrompida em que o testemunho da normalizaçom terá passado de mao em mao ao longo de 2.150 km por todo Euskal Herria.

AEK é a entidade promotora da Korrika, cujo objectivo é, além de espalhar a consciência lingüística, arrecadar fundos para garantir o trabalho diário nos euskaltegis e gau-eskolas, escolas alfabetizadoras de adultos que ultrapassam os 100 centros em Euskal Herria, bem como milhares de matrículas por ano.

Apesar da perseguiçom política do Governo espanhol e de outras instituiçons espanholas e do PP, que a acusam de financiar a ETA, AEK já foi reconhecida no País Basco como de utilidade pública polo seu labor euskaldunizador.

Durante o percurso da corrida, nom faltam alusons espontáneas dos participantes em favor dos direitos dos presos e presas bascas ou contra a guerra imperialista, entre outras.



Voltar à página principal