Mobilizaçom em Buenos Aires contra a entrega das terras do Povo Mapuche às empresas transnacionais
28 de Abril

Mais de 10.000 pessoas marchárom na capital argentina no dia 23 de Abril em apoio do Povo Mapuche, no que foi a maior mobilizaçom em apoio dessa causa em Buenos Aires.

Entre a Plaza Congreso e a Plaza de Mayo, os milhares de pessoas participantes reclamárom que os governos e as empresas transnacionais deixem de expulsar as populaçons mapuche das suas terras e de entregar estas a empresas e interesses transnacionais

Esta mobilizaçom em defesa da terra foi baptizada como Manifestaçom dos Povos Originários em Defesa da Patagónia, os recursos naturais e as comunicades indígenas. Nom faltou a referência solidária aos presos e presas políticas mapuches no vizinho Estado chileno que luitam pola sua autodeterminaçom, exigindo ao presidente Ricardo Lagos o fim da repressom contra o Povo Mapuche, um povo que ocupa desde tempos ancestrais territórios a ambas as beiras da fronteira chilena e argentina.

O território Mapuche está a ser vendido aos pedaços a empresas transnacionais e a magnatas como o empresário Luciano Bennetton e actores como Arnold Schwarzenegger e Silvester Stallone, interessados polas suas paradisíacas paisagens de montanhas e lagos a preço de saldo.

Também empresas petroleiras e mineiras estám a adquirir terrenos mapuche para a sua exploraçom, sendo esses territórios moeda com que o Governo argentino paga parte da chamada "dívida externa".

Eis a listagem de organizaçons populares convocantes e apoiantes da marcha: Comunidad Mapuche Pillán Mahuiza e Comunidad Originaria Quilmes, apoiadas por MTR, CTD e MTD Anibal Verón, FTC, CCC, FTV, CTA, SUTEBA, La Mariátegui, Modacuna-Rosario, Amigos de la Tierra Argentina, Movimiento Indiano Independiente, Liberpueblo, Movimiento de Fábricas Recuperadas por los trabajadores, Ex Combatientes, Revista Abrecaminos, Corriente Judicial, Ceppas, Asamblea Popular de Lugano, Los Altos de Palermo, Villa del Parque e Garín, entre outras. Artistas e intelectuais da esquerda argentina apoiárom também a mobilizaçom mapuche.





Voltar à página principal