O governo do PSOE-BNG censura um mural feminista
Pinturas de rebeliom em Compostela

Perto de oitenta mulheres participarom domingo 2 de Fevereiro em Compostela na elaboraçom dum mural sob a legenda "Nem machismo, nem guerra, nem ChaPaPote que nos mate, nem concelho que nos desaloje, REBELIOM", para denunciar simultaneamente o ataque dos USA contra o povo iraquiano, a situaçom de crise nacional que vive o nosso país e a ordem de desalojo da "Casa Encantada", ordenada polo "governo progressista" do PSOE-BNG em Compostela.

O concelho, mais umha vez, na sua cruzada contra a liberdade de expressom enviou infrutuosamente um carro da polícia municipal com a intençom de identificar às activistas. Mas a negativa a entregar o "DI", a rapidez na realizaçom do mural, -cada activista tinha asignada umha letra-, e o elevado número de mulheres que participárom na acçom evitou que fôram identificadas.

O mural durou menos de duas horas ao ser rapidamente censurado polos serviços de limpeza do Concelho. O PSOE e o BNG nom gostam dos gritos de liberdade nas paredes.


Voltar à página principal