USA nom acata a negativa do Parlamento turco a ceder-lhe o uso do seu território
10 de Março

O presidente do Parlamento turco tivo que alçar o seu protesto formal ante o desembarque ilegal de material bélico ianque no sueste da Turquia em direcçom à fronteira iraquiana. Este facto colide com o rechaço do Parlamento turco à cedência do seu território ao exército norte-americano para preparar o seu ataque contra o povo iraquiano em breves dias.

Em contra da decisom soberana turca, um comboio de quase 300 veículos norte-americanos pesados penetrárom em território turco e transportárom material de guerra até as proximidades da fronteira turco-iraquiana.

Contodo, o exército turco, grande valedor pró-ianque, nom só defende a violaçom territorial do exército USA contra o seu próprio Parlamento, como também envia tanques e veículos blindados para a fronteira em apoio da estratégia imperialista.
O Estado turco é controlado polo exército, pró-ocidental, apesar da vitória eleitoral da principal força islamista nas últimas eleiçons. Porém, o próprio Governo islamista poderia acabar por ceder o seu território aos Estados Unidos, em contra da oposiçom das forças de esquerda turcas e da maioria do seu povo.
Além da suculenta quantidade de dinheiro prometida polos USA ao Estado turco, o medo deste a perder o controlo da situaçom no Curdistám, cujo povo luita desde há anos contra o Estado turco e pola sua independência, estaria por trás das vacilaçons turcas. De facto, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Turquia, general Hilmi Ozkok, exortou directa e abertamente o Parlamento, na passada quarta-feira, a aprovar a proposta do governo que autorizaria as tropas dos Estados Unidos para usar bases e portos turcos em preparaçom para um ataque ao Iraque.


Voltar à página principal