1.200.000 crianças som vendidas cada ano no mundo
1 de Agosto de 2003

Um relatório da UNICEF, organismo dependente da ONU, afirma que por volta de um milhom e douscentas mil crianças som vendidas anualmente no mundo por valor de 10.000 milhons de dólares. A UNICEF afirma que este macabro tráfego afecta ao conjunto dos países, sendo a Europa o maior mercado para o comércio e África e a Europa do Leste os principais subministradores. Também da Ásia parte umha fatia considerável do total de crianças compradas para a sua venda na Europa.

Só na Europa, 500.000 mulheres e meninhas som vendidas procedentes dos países do leste, enquanto na África ocidental som 200.000 os meninhos vendidos. O sul da Ásia conta com um terço do comércio doméstico e internacional de mulheres e crianças.

O relatório da UNICEF salienta que durante os três últimos anos tem aumentado em 20% o número de meninhas conduzidas à prostituiçom na Tailándia e que 15% das meninhas vendidas procedentes do sul do Viet Nam tinham menos de 15 anos. Na China, 250.000 mulheres e meninhas fôrom vítimas do comércio ilegal.

Também meninhos de até cinco anos de idade fôrom vendidos sobretodo procedentes de Bangladesh, a Índia e o Paquistám em direcçom aos Emirados Árabes Unidos para obrigá-los a trabalhar.

Os eloqüentes e seguramente incompletos dados fornecidos pola UNICEF ponhem em evidência a natureza do capitalismo e os efeitos da sua reinstauraçom em países ex-socialistas como a China.




Voltar à página principal