Letras '09: RAG escolhe o 'galeguismo difuso' e volta a punir a opçom reintegracionista

5 de Julho de 2008

Falou a vaca e dixo mu: poucas semanas depois do alegato em favor do nome espanhol do nosso país, a Real Academia Galega volta a reivindicar a opçom mais digerível para as instituiçons espanholas na escolha da figura a quem se dedicará o próximo Dia das Letras: Ramón Pinheiro, máximo representante do que ficou conhecido como 'galeguismo difuso' ou 'pinheirismo'.

Nom existia nengumha reivindicaçom popular da figura institucional de Ramón Pinheiro, já suficientemente homenageada na etapa fraguista polo poder autonómico. No entanto, a 'nossa' Monárquica Academia nom se caracteriza por dar ouvidos ao sentir popular: Por isso, voltou a desprezar o vulto que representa a antítese do lamentável provincianismo que caracteriza o clube elitista que preside o espanholfalante José Ramón Barreiro Fernández: Ricardo Carvalho Calero, o grande intelectual nacionalista e defensor do nosso idioma, cuja obra continua a provocar umha difícil digestom aos senhores académicos.

Confirma-se a vigência da distinçom estabelecida no seu dia polo próprio Carvalho: 'Galicia oficial vs. Galiza real'. De qualquer maneira, enquanto os galeguistas oficiais homenageiam o pinheirismo, nom duvidamos que o movimento popular galego continuará a revindicar, ainda mais, o valor da obra e, sobretodo, o exemplo de patriotismo verdadeiro de Ricardo Carvalho Calero.

 

Voltar à página principal