10 de Março: 41% dos desempregados e desempregadas galegas carecem de qualquer ajuda económica

9 de Março de 2009

A dous dias do Dia da Classe Obreira Galega, fijo-se público que quase metade das galegas e dos galegos oficialmente reconhecidos como desempregados carecem de qualquer ajuda económica das instituiçons públicas, responsáveis pola precária situaçom laboral de cada vez mais trabalhadores e trabalhadoras do nosso país.

Em concreto, 85.000 pessoas integram as listas do desemprego sem receberem nengumha quantidade de dinheiro ou ajuda social pública, face às 123.375 que no primeiro mês deste ano recebêrom 120,69 milhons em conceito de subsídios de desemprego, segundo dados oficiais.

Todo indica que a situaçom irá piorar de maneira progressiva, dada a sucessom de ERE's (Expedientes de Regulaçom de Emprego), que nos primeiros dous meses de 2009 fôrom 211, afectando 5.352 trabalhadores e trabalhadoras, quer dizer, metade do total de 2008.

93 pessoas por dia fôrom afectados por ERE's em Janeiro e Fevereiro no nosso país, com destaque para os sectores da automoçom (3.006 trabalhadores e trabalhadoras), da pesca (738 pessoas) e da construçom (132).

Entretanto, a CIG volta a afrontar o Dia da Classe Obreira Galega com mobilizaçons nas principais comarcas da Galiza, às quais aderimos e nas quais estaremos, como comunistas e independentistas galeg@s:

Ferrol: Manifestaçom às 20 horas partindo do local da CIG (Avda. do Esteiro).

Vigo: Manifestaçom às 20 horas a partir da Via Norte.

Corunha: Concentraçom às 12 horas e manifestaçom até a Delegaçom do Governo espanhol.

Compostela: Concentraçom às 11h30 na Praça da Galiza.

Ponte Vedra: Manifestaçom às 12 horas a partir do Palácio da Cultura até a Subdelegaçom do Governo espanhol.

Ourense: Concentraçom às 11h30 na rua do Passeio.

Lugo: Concentraçom às 11h30 na rua da Rainha.

Marinha: Assembleia e concentraçom de delegados e delegadas de Alcoa e fábricas auxiliares nas instalaçons da empresa do alumínio.

 

Voltar à página principal