Dous galegos irám a julgalmento em Madrid por queimar a foto do Bourbon

22 de Setembro de 2008

Grande-Marlaska, juiz do tribunal especial instalado na capital espanhola, decidiu julgar dous dos quatro militantes independentistas acusados de queimar um boneco que representava o rei de Espanha.

 

A informaçom é de NÓS-Unidade Popular, que acrescenta no seu site que serám "quase com absoluta segurança, condenados por simplesmente exprimir o seu rejeitamento à coroa espanhola".

Outros dous independentistas inicialmente detidos na manifestaçom de 6 de Dezembro, convocada por Causa Galiza em Vigo, ficam livres por nom haver "provas suficientes" por parte da fiscalia.

 

A acusaçom contra Santiago Mendes e Alexandre Bolívar, os dous vizinhos de Ponte Areias, é de “injúrias graves à coroa”. A ambos foi já imposta umha fiança de 3.600 e 5.400 euros, respectivamente.

 

NÓS-Unidade Popular afirma no seu web que "Se de algumha cousa som culpáveis Santiago Mendes e Alexandre Bolívar, disso mesmo som culpáveis todas as pessoas que em 6 de Dezembro de 2007 nos manifestamos polas ruas de Vigo, de rejeitar umha monarquia imposta, continuidade do franquismo, que conculca os nossos direitos nacionais, e defendermos a República Galega."

 

Também de Primeira Linha queremos denunciar esta antidemocrática perseguiçom de quem questiona politicamente umha instituiçom carente de legitimidade e alheia à soberania do povo galego. Por isso reclamamos a livre absolviçom dos dous companheiros do Condado e pedimos para eles a solidariedade do nosso povo.

 

Voltar à página principal