NÓS-UP reclama "fim da política repressiva de excepçom"

29 de Outubro de 2008

A poucos dias do julgamento na Audiência Nacional espanhola, em Madrid, de Ugio Caamanho e de Giana Rodrigues, militantes independentistas em prisons do Estado espanhol desde 2005, NÓS-Unidade Popular adere às vozes que reclamam o fim do tratamento repressivo com que o regime espanhol responde às naçons sem Estado da Península.

No caso galego, nom é a primeira vez que militantes de diferentes organizaçons políticas, legais e ilegais, som submitidos e submetidas a julgamentos em que se aplicam normas jurídicas criadas só para combater o soberanismo, em linha com a política que, de maneira extensiva, padece a esquerda abertzale basca.

NÓS-UP difundiu um comunicado em que confirma que umha delegaçom da sua direcçom estará em Madrid para participar da denúncia da política repressiva espanhola contra os direitos nacionais e sociais galegos, nesta ocasiom encarnados em Ugio Caamanho e em Giana Rodrigues. A desapariçom da Audiência Nacional, continuadora do TOP franquista, e a liberdade dos presos e das presas políticas, é o centro das reivindicaçons com motivo deste novo julgamento na capital espanhola.

Também de Primeira Linha queremos fazer pública a nossa reivindicaçom de liberdades democráticas reais, incluindo o direito de autodeterminaçom, e o fim da perseguiçom dos movimentos independentistas por parte do regime espanhol.

 

Voltar à página principal