Greve no ensino: violência policial e um estudante detido em Lugo

20 de Novembro de 2008

Actualizado às 0 horas.

O estudante espancado e detido pola polícia espanhola ficou livre, segundo informaçons de AGIR. Parabenizamos o estudantado de Lugo e das restantes cidades galegas que voltárom a sair às ruas para dizer nom ao Processo de Bolonha, nom à entrega do ensino público aos banqueiros e ao lucro das empresas capitalistas.

A luita deve continuar.

 

19 de Novembro de 2008

Segundo informaçons de última hora difundidas por AGIR, um estudante que milita nessa entidade estudantil independentista foi detido na manhá de hoje em Lugo, no fim da manifestaçom contra a mercantilizaçom da Universidade que percorreu diversas ruas entre o Cámpus e a praça Armanha, onde se localiza a Delegaçom do governo espanhol.

No momento em que a manifestaçom contra o Processo de Bolonha ia concluir, membros da polícia espanhola atacárom o estudantado concentrado em defesa do ensino público, de maneira brutal, quando os estudantes e as estudantes estavam sentadas no chao como forma de protesto. Entretanto, um grupo de estudantes acorrentou-se à entrada da delegaçom oficial espanhola.

A polícia resolveu entom proceder a identificaçons em massa das pessoas presentes, localizando e prendendo o militante de AGIR, de 16 anos, que de maneira arbitrária foi conduzido à esquadra policial após ter sido já espancado durante a carga imediatamente anterior.

AGIR fijo pública umha denúncia da impunidade e a violência com que vem actuando a força repressiva espanhola, às ordens de Manuel Ameixeiras, do PSOE. A entidade de estudantes independentistas reclama um posicionamento da instituiçom municipal luguesa e a liberdade imediata para David, o jovem detido.

Primeira Linha quer aderir à reclamaçom de AGIR e exige o fim da repressom contra a juventude e o estudantado galego, mostrando a solidariedade dos comunistas e das comunistas galegas com o jovem estudante de Lugo.

 

Voltar à página principal