PSOE e BNG continuam a subsidiar ensino privado, como o PP

29 de Setembro de 2008

A actual Junta da Galiza, continua, quase no fim da primeira legislatura 'alternativa' ao PP, com a mesma política da direita espanhola em matéria de financiamento público do ensino privado.

Em concreto, os acordos ou 'concertos' entre a administraçom educativa e os centros de ensino privado nom só continuam a servir para marginalizar o ensino público, tam necessitado de apoio político e económico das instituiçons, mas para promover a subsistência de centros educativos religiosos e segragacionistas de nenos e nenas.

A Conselharia da Educaçom, em maos do PSOE, já anunciou no início da legislatura actual que iria manter a política de financiamento público do ensino privado, sem que até hoje a organizaçom cogovernante, o BNG, tenha feito nada para provocar umha ruptura com a linha privatizadora do Partido Popular.

A denúncia foi feita polo sindicato de ensino da CIG, que reclama que se restrinjam os acordos com centros privados àqueles que cumprirem a normativa legal e nom segreguem sexualmente as suas alunas e os seus alunos.

Pola nossa parte, achamos desnecessário qualquer subsídio público a quem se dedica a fazer da educaçom negócio. A política de Sánchez Piñón e companhia constitui mais um ámbito em que o bipartido está a dar continuidade à política social do Partido Popular.

 

Voltar à página principal