Independentistas lembrárom Moncho Reboiras em Ferrol

13 de Agosto de 2008

Como cada 12 de Agosto do presente século, a Assembleia Comarcal de NÓS-Unidade Popular em Trasancos voltou a convocar umha concentraçom à porta do prédio onde Moncho Reboiras caiu morto polas balas da polícia espanhola em 1975.

Se a convocatória 'oficial', a cargo da própria UPG desde há décadas, mantém o número de assistentes e perde conteúdo nacional em favor de um já indissimulado autonomismo, a esquerda independentista tem mantido ao longo dos anos convocatórias alternativas, primeiro a cargo da APU e as JUGA nos anos 90, e a partir do ano 2001 graças à iniciativa de NÓS-Unidade Popular.

A convocatória de ontem, a mais numerosa destes anos, comemorou o trigésimo terceiro ano da morte do jovem militante de Imo, e foi precedida de umha tarde ludica e reivindicativa da juventude revolucionária e independentista organizada em BRIGA. Durante toda a tarde, rapazes e raparigas elaborárom o mural que pujo termo à campanha de murais pola liberdade de expressom, que se prolongou durante os últimos 12 meses por toda a Galiza.

Já à tardinha, começou a concentraçom e acto político convocados por NÓS-Unidade Popular. A rua da Terra foi cortada no troço correspondente ao lugar da morte de José Ramom Reboiras, tomando a palavra representantes de BRIGA e de NÓS-Unidade Popular.

A reivindicaçom do significado integral de Reboiras centrou os discursos, junto à afirmaçom do carácter irreconciliável da luita de libertaçom nacional e social de género que situa o nosso povo frente ao assimilismo espanhol.

Após os discursos, foi descoberta umha placa em memória do homenageado, e realizada umha oferta floral. Como é tradicional, o acto foi encerrado polo canto colectivo do nosso Hino Nacional, com punhos em alto e bandeiras da Pátria ao vento.

Mais informaçons e imagens no site de NÓS-Unidade Popular.

 

Voltar à página principal