Sindicato Labrego Galego acusa Conselharia do Meio Rural de "vender fumo"

5 de Dezembro de 2008

O Sindicato Labrego Galego contestou as declaraçons do conselheiro do Meio Rural da Junta da Galiza, Alfredo Soares Canal, sobre as anunciadas medidas de apoio financeiro às exploraçons de leite semelhante aos que venhem aprovando-se para sectores como o bancário ou da grande empresa, com motivo da crise capitalista.

O sindicalismo agrário nacionalista questiona as supostas medidas desse departamento, como a descida no preço dos pensos, indicando que em lugar disso devia era ter subido o preço do leite, como vem exigindo o sector.

No seu comunicado, o SLG também pergunta onde estám as ajudas públicas anunciadas para gadeiras e gadeiros, pois há sete meses que fôrom solicitadas, sem que houvesse até agora resposta positiva. Agora Soares Canal anuncia ajudas para 10% das exploraçom, o que "condena os 90% restantes à desapariçom".

Outras "medidas" anunciadas polo número 1 da Conselharia do Meio Rural som também pouco consistentes, como o anúncio do pagamento do PAC, que de facto leva anos acontecendo nesta altura do ano, se bem nesta ocasiom a quantidade será menor.

Por último, o Sindicato Labrego Galego denuncia que a Conselharia apoie as grandes indústrias com a "bonificaçom para as indústrias que assinarem contratos homologados", que lhes permitem marcar unilateralmente o preço. Há que lembrar que o SLG rejeita os contratos homologados actuais, por nom estabelecerem um preço mínimo, o que permite às indústrias pagarem o leite a só entre 0.32 e 0.38 euros, face aos 0.42 a 0.45 propostos polos sindicatos.

Daí que o SLG reclame à Conselharia a imediata retirada desses incentivos à aplicaçom dos contratos homologados, que abocam os pequenos e as pequenas produtoras às ameaças de nom recolha por parte da grande indústria.

Todo o anterior leva o sindicato agrário nacionalista a acusar Soares Canal e o seu departamento de que "nom há ninguém tam bom como ele a contar contos e a vender fumo" sendo esse "se calhar, o êxito do seu trabalho".

 

Voltar à página principal