Limpam de "roja y gualdas" paisagem galega

13 de Outubro de 2008

Pessoas anónimas contestárom o espanhol "Dia da Raça" com a limpeza de bandeiras monárquicas de Espanha em numerosos edifícios e sedes oficiais da Galiza. Mais de vinte bandeiras "roja y gualdas", impostas pola força das armas polos militares fascistas a partir de 1936 e umha vez derrotada a república graças ao apoio nazi alemám e fascista italiano, fôrom retiradas na véspera do dia 12 de Outubro por galegos e galegas nom identificadas.

A continuidade do regime franquista sob formas democrático-burguesas, consagrada na Constituiçom de 1978, deu também continuidade à bandeira dos vencedores do golpe fascista: umha bandeira ainda hoje identificada por amplíssimos sectores do nosso povo como a dos fascistas.

Todo o anterior explica que nos últimos anos se tenha popularizado a retirada de bandeiras espanholas de espaços públicos galegos, como novamente aconteceu ao longo da passada semana. Convém lembrar que essa prática de insubmissom independentista, que a legalidade espanhola denomina 'ultraje a la bandera', é punida com penas de prisom polo Estado espanhol, facto inaudito num regime que se autoproclama democrático.

 

Voltar à página principal