Ferrolanos contestam à 'Mesa por la Libertad Lingüística' reclamando mais galego

29 de Novembro de 2008

O sector ultra que nos últimos meses vem activando-se nas cidades da Corunha e Vigo para atacar o galego voltou a bater com o rechaço de umha parte do público num acto convocado na cidade de Ferrol. De entre o escasso público presente, um grupo de pessoas interrompeu a intervençom do secretário do grupo, José Antonio Amado, que nesse momento descrevia umha situaçom apocalíptica provocada polos nacionalismos periféricos, e comparava a normalizaçom lingüística com as relaçons sexuais nom consentidas.

Nesse momento, alguém do público lhe perguntou "em que planeta acontece isso", sendo imediatamente interrompido pola mesa com más palavras. Entom, um grupo de pessoas dirigiu-se à mesa com cartazes com a legenda "Fora renegados. Em Ferrol queremos mais galego", o que foi respondido polos conferencistas com gritos de "en España en español", "portugueses!" e "imbéciles!".

NÓS-Unidade Popular critica no seu web que a entidade ferrolana "Toxos e Froles" cedesse as suas instalaçons ao grupo ultra corunhês "Mesa por la Libertad Lingüística", que organizava a conferência deste sábado em Ferrol. Como costuma acontecer nos últimos meses nos actos organizados por entidades como essa ou a viguesa "Galicia Bilingüe", a conferência de Ferrol, à qual assistírom 13 pessoas, voltou a provocar rejeitamento.

 

Voltar à página principal