Exército sionista mata 14 palestinianos, incluídas duas crianças, numha incursom em Gaza

7 de Março de 2004

Sete milicianos e duas crianças estám entre as 14 pessoas mortas na esmagadora agressom dos carros de combate e outros veículos blindados, apoiados por helicópteros de fabrico ianque Apache, do sionismo em três campos de refugiados de Gaza. O povo palestiniano, mais umha vez, fijo frente com pedras aos ocupantes. 80 pessoas ficárom feridas, nove delas de gravidade, neste novo acto de terrorismo estatal israelita.

O chefe do Estado do Exército sionista, o general Moshe Yaalon, anunciou novas "operaçons ofensivas de rastejamento contra terroristas no campo de refugiados de El Bureij", afirmando pretenderem assim acabar com os ataques suicidas da desesperada populaçom palestiniana.

As milícias palestinianas atacárom ontem um posto policial de vigiláncia israelita, numha acçom combinada de Hamas, a Yihad e as Brigadas dos Mártires de Al Aqsa. Hoje mesmo, a resistência palestiniana continua a defender o território ocupado com disparos de morteiro contra assentamentos sionistas.

Os acessos ao território oficialmente israelita estám cortados, ficando a populaçom palestiniana mais umha vez confinada nos campos de refugiados, sem poder incorporar-se aos seus postos de trabalho, devido à celebraçom de umha festividade religiosa judaica.


Voltar à página principal