EUA oculta número de baixas no Iraque

7 de Fevereiro de 2004

Segundo o diário cubano Granma, que cita informaçons fornecidas pola agência de imprensa Prensa Latina, os EUA ocultam deliberadamente o número e o estado dos soldados norte-americanos feridos pola resistência iraquiana, enquanto aumenta a evacuaçom das tropas por razons médicas.

Calcula-se que fôrom repatriados ou levados a hospitais militares na Europa de 11 a 22 mil soldados do exército, da Armada ou do corpo de fusileiros, quer seja por feridas no combate, quer por doenças ou acidentes.

Milhares desses jovens apresentam danos físicos ou psicológicos para sempre, o que afectará milhares de famílias ou achegados.

Um inquérito realizado polo jornalista Daniel Zwerdling na Rádio Pública Nacional, tivo dificuldades para saber a verdade a respeito do número de feridos norte-americanos no Iraque.

Zwerdling afirma que pediu o dado ao porta-voz do Departamento da Defesa, que o enviou ao Comando Central, em Tampa, Flórida. Lá dixérom-lhe que só o escritório do secretário da Defesa, Donald Rumsfeld, possuía essa informaçom.

Tivo melhor sorte com o porta-voz do exército que forneceu a informaçom de que, em 2003, 8.884 soldados feridos tivérom que ser evacuados do Iraque.

A Armada e outras forças recusárom-se a fornecer dados e o Comando Médico respondeu que ainda estava à procura de tais dados.


Voltar à página principal


Donald Rumsfeld, seretário da Defesa e falcom da extrema direita governante nos EUA