Nova burla espanhola contra a Galiza: prémios para manipuladores e mentireiros

31 de Dezembro de 2003

A Junta da Galiza, por meio da sua "Secretaria Geral para a Relaçom com os Meios de Comunicaçom", fijo públicos os "Prémios Galiza de Comunicaçom 2003". Mais um ano, e como sempre desde que se instaurárom, estes galardons premeiam a submissom e obediência dos jornalistas para com a Junta, Manuel Fraga e, com certeza, para com Espanha e os governos do PP.

Nesta ocasiom, um júri composto por Manuel Fernández Areal, catedrático emérito da Universidade de Vigo; Alfonso Sánchez Izquierdo, director de 'La Región'; Fernando González Macías, director de 'Onda Cero' na Galiza; Alberto Fernández, director de informativos da 'Televisom da Galiza'; e Carlos Varela, da Secretaria Geral para as Relaçons com os Meios Informativos da Junta da Galiza, decidiu premiar Alfredo Urdaci, director de informativos da TVE, responsável e autor da manipulaçom, as mentiras e as falsidades que dia após dia emitem os telejornais do canal estatal espanhol. Mas, ao pé dele, também fôrom premiados autênticas jóias do "jornalismo galego", como Carlos Luís Rodrígues, Javier Sanches de Dios ou Manuel Blanco.

Os méritos do Urdaci para receber este galardom som, a dizer da Junta, "o aumento das notícias dedicadas nos informativos de TVE à Galiza, com especial atençom aos sectores económicos e culturais, além de ressaltar a defesa e promoçom que fijo dos sectores pesqueiro e turístico galegos a seguir das conseqüências do Prestige". Toda umha burla aos galegos e as galegas, ao conjunto da nossa Naçom, que assistiu estupefacta ao mísero, tergiversador e manipulador seguimento informativo que a TVE realizou da catástrofe do Prestige.

De Carlos Luís Rodrigues, a Junta salienta a "qualidade" (nom é a brincar) dos seus comentários políticos e sociais, "valorizando a altura e qualidade dos seus trabalhos". E de Javier Sánchez de Dios comenta o esforço por manter a sua secçom "Cuatro Cosas" (em espanhol, claro, que é a língua exclusiva deste e de quase todos os premiados), no Faro de Vigo durante 25 anos.


Voltar à página principal


Carlos Luís Rodrigues, um dos alegados jornalistas bem pagos polas grandes empresas de comunicaçom e os prémios oficiais polos serviços emprestados