PP, PSOE, IF, BNG e IU condenam conjuntamente a reacçom d@s operári@s de IZAR frente à provocaçom de Juan Fernández

6 de Fevereiro de 2004

Todos os partidos representados na instituiçom municipal ferrolana assinárom hoje umha declaraçom conjunta defendendo o tenente de alcaide e condenando a acçom operária dos trabalhadores e trabalhadoras de IZAR, que ontem ocupárom a sede municipal e despregárom umha faixa defendendo o direito ao trabalho. Lembremos que Juan Fernández, empresário líder de Independientes por Ferrol e ex-conselheiro da Indústria na Junta da Galiza polo PP, tentou impedir que a faixa fosse pendurada no interior do prédio, enfrentando-se a dúzias de operários e operárias de IZAR. O tenente de alcaide acabou arrolando polo chao depois de ir bater com a porta do seu gabinete, rompendo aparatosamente o vidro da mesma.

Menos de 24 horas depois, todos os partidos com presença no Pleno concordam em afirmar que a acçom foi "um acto vandálico" de "um grupo de descontrolados". Deste jeito, os trabalhadores e trabalhadoras do estaleiro vem como os politiquinhos de Ferrol, da direita mais reaccionária e espanholista aos ditos "comunistas" de IU e até os supostos "nacionalistas de esquerdas" do BNG apoiam incondicionalmente Juan Fernández, um provocador profissional bem conhecido na comarca de Trasancos polos seus enfrentamentos a grupos de trabalhadores noutras ocasions, até brandindo umha navalha anos atrás.

Com grande descaramento, o texto consensuado polos diversos partidos reclama aos sindicatos "reconducir a situaçom na normalidade democrática, já que rejeitamos o sindicalismo baseado na conflitualidade social''. Polos vistos, para o PP, PSOE, BNG e IU o desemprego, os despedimentos, reconversons e precariedade laborais fam parte da "normalidade democrática" e portanto deve ser assumida pacificamente pola classe operária.

A única organizaçom política que em Trasancos apoiou incondicionalmente a acçom operária de ontem na Cámara de Ferrol foi NÓS-Unidade Popular, através de um comunicado de imprensa que pode ser consultado no seu web nacional.

Também os Comités de Empresa de IZAR-Fene e IZAR-Ferrol, conhecidos polas suas posiçons contrárias a qualquer iniciativa combativa em defesa dos postos de trabalho, se posicionárom contra a acçom de ontem em Ferrol, igual que os sindicatos espanhóis CCOO e UGT. Unicamente a CIG mantivo umha posiçom coerente e digna, coincidindo com a esquerda independentista na valorizaçom dos factos acontecidos na sede da Cámara municipal de Ferrol.

Entretanto, o presidente da Cámara de Ferrol, Juan Juncal (PP) advertiu que pretende levar à barra dos Tribunais as trabalhadoras e trabalhadores que entrárom na sede municipal.

Mais informaçom sobre a acçom operária em Ferrol (+...)


Voltar à página principal