A Fiscalia da Audiência Nacional contra a liberdade de imprensa: acusa um jornal basco de "injúrias à Coroa"
15 de Novembro de 2003

A Audiência Nacional, tribunal de excepçom espanhol, denunciou por meio da sua Fiscalia os jornalistas que realizárom um artigo satírico sobre o anúncio de casamento do herdeiro ao trono de Espanha e umha jornalista.

O Julgado Central de Instruçom nº 1 já requereu ao jornal em causa, o Diário Deia, o envio do artigo para decidir se o processo vai avante.

Os jornalistas acusados som Josetxu Rodríguez e Javier Ripa, autores de um artigo intitulado "La Semana Fantástica", que foi publicado no suplemento dominical do Deia no passado dia 8 de Novembro. A Fiscalia pediu que lhes seja imposta, de maneira cautelar, umha cauçom de 1.000 euros a cada um dos profissionais, que vem assim coarctado o seu direito ao livre exercício profissional em funçom dos conteúdos dos seus artigos.

Polos vistos, as "graves injúrias" que escandalizárom a Fiscalia espanhola seriam expressons como "Felipe, sabemos o que figeche no último verao", ou a qualificaçom de "braguetazo" para a relaçom entre o príncipe e a jornalista. Também que citem umha ementa nupcial humorística, composta por "pam chinês, vinho de garrafom e lagosta para servir o país". Também aparece umha ilustraçom em que se vem umhas pernas saindo de trás de umha sebe com a legenda "Felipe e Letizia estreitam relaçons num descanso do Telejornal".

A publicaçom satírica basca existe desde 2002 e, desde entom, tem feito paródias de multitude de personagens de todo o tipo, verificando-se neste caso o controlo político que o Estado espanhol quer impor sobre todo o relacionado com a Casa Real borbónica.

A Fiscalia da Audiência Nacional, presidida por Fungairiño, tem-se caracterizado nos últimos anos por actuaçons ao serviço do Governo do PP e em defesa de posiçons reaccionárias como a exculpaçom de golpistas.


Voltar à página principal