13 reservistas israelitas recusam-se a participar na repressom dos territórios palestinianos ocupados

24 de Dezembro de 2003

Oito palestinianos fôrom assassinados e mais 32 feridos de diversa consideraçom -ao menos dez deles muito graves- por disparos de soldados israelitas no acampamento de refugiados de Rafah, a Sul da faixa de Gaza e próximo da fronteira com o Egipto. Eis o balanço provisório de umha jornada de crua repressom sionista nos territórios ocupados.

Entretanto, dez soldados e três oficiais da reserva do Exército israelita divulgárom no domingo passado umha carta informando que se recusam a exercer a repressom nos territórios palestinianos ocupados. Os militares em causa pertencem ao comando de elite "Sayeret", responsável polo resgate de um aviom israelita desviado em 1976 para Entebe, em Uganda.

"Nom participaremos mais da opressom nos territórios nem da privaçom dos direitos humanos de milhons de palestinianos", di o texto, enviado ao primeiro-ministro Ariel Sharon.

Os soldados israelitas serám com toda a probabilidade expulsos do Exército se nom se retractarem, alertou hoje o tenente general Moshe Yaalon, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de Israel.

Em Setembro, 27 pilotos da reserva assinárom já umha carta semelhante.

Voltar à página principal