Hoje começam as IV Jornadas Marxistas organizadas por AGIR em Compostela

19 de Abril de 2004

Após três ediçons dedicadas a estudar dumha óptica crítica distintos fenómenos sociais, AGIR trata na quarta ediçom destas jornadas analisar à luz da análise marxista o mundo do ensino.

Umha sucinta olhada ao programa permite entender que nestas jornadas se combinam distintas problemáticas. Junto com isto, temos um percurso por diferentes níveis do ensino como parte essencial do sistema educativo. Também se percebe unha tripla dimensom: teoria/análise concreta da realidade concreta/alternativas.

O anterior leva a entender as IV Jornadas Marxistas como umha actividade crítica de análise e denúncia dumha educaçom instrumentalizadora fornecedora dum mercado laboral instável e precarizado.

Umha educaçom mercantilizada, dominada pola lógica da privatizaçom que muda todo em mercado e para o mercado. Umha educaçom competitiva por favorecer umha cultura nom solidária, nom cooperativa, de selecçom e de guerra. Umha educaçom tecnologizada, nom para pór os avanços no campo da comunicaçom ao servizo dos seres humanos, senom para subordinar o humano ao técnico e fazer das novas tecnologias um dos negócio mais apetecíveis para o Capital.

Umha educaçom excluidora, pois constrói um "muro do conhecimento" que segrega os expertos (reais ou fictícios), os recursos humanos nobres, dos recursos do vulgo, do saber popular, aprofundando na proletarizaçom a nível mundial.

Umha educaçom globalizadora ou liquiladora das economias regionais, das paisagens, das comunidades, das línguas pequenas, da micropolítica, das culturas participativas.

Umha educaçom dualista ou unidimensional, pois separa as formas de vida e de pensamento permitidas das dissidentes, anulando a diversidade e pugnando por umha produçom, umha política e umha cosmovisom única por mais que se disfarce de pluralismo e liberdades.

Eis o programa das Jornadas,

Segunda-feira 19 de Abril,

Marx e a crítica a educaçom burguesa
Hermínio Barreiro (Professor na Faculdade de CC. da Educaçom na USC)

Terça-feira 20 de Abril,

A violência simbólica
Domingos Antom Garcia (Filósofo e professor no ensino secundário)

Quarta-feira 21 de Abril,

A ideologizaçom do ensino no sistema educativo espanhol
Guillermina Dominguez (Professora no ensino secundário)
Julio Rodrigues (Professor na Faculdade de CC. da Educaçom na USC)

Todas as conferências se celebrarám às 19:00 h no Salom de Actos da Faculdade de Filosofia de Compostela.

 

Voltar à página principal