NÓS-Unidade Popular contra o financiamento público das seitas católicas

NÓS-Unidade Popular fijo público em Ferrol um pronunciamento público contrário ao financiamento público das procissons católicas da Páscoa nessa cidade, caracterizadas pola imitaçom das correspondentes espanholas e pola participaçom activa de tropas militares junto das "autoridades civis". Reproduzimos o comunicado da organizaçom unitária independentista na íntegra:

 

NÓS-Unidade Popular contra o financiamento público das seitas católicas

A Assembleia Comarcal de Trasancos de NÓS-Unidade Popular quer manifestar o seu rejeitamento ao milionário financiamento com que mais um ano a instituiçom municipal ferrolana apoia celebraçons integristas católicas organizadas por confrarias dirigidas pola extrema direita espanholista na nossa cidade.

Devemos insistir, mais umha vez, em que a chamada "Semana Santa Ferrolana" é um evento religioso alheio por completo à idiosincrasia e tradiçons nacionais galegas, que foi imposto na nossa cidade pola casta militar espanhola, imitando as procissons sevilhanas e de outras áreas do Estado. O franquismo contribuiu para assentar umha "tradiçom" que exalta os valores nacional-catolicistas e militaristas, com tropas castrenses e "capuchons" a desfilar presididos por representantes institucionais de um Estado supostamente aconfissional. Bandeiras de Espanha, exibiçom de armamento e integrismo católico ocupam impunemente as ruas de Ferrol, sendo todo pago com o dinheiro dos ferrolanos e as ferrolanas, apesar de muitos e muitas de nós sermos contrários aos valores ultrarconservadores de Gea Escolano e militaristas do Almirante da Regiom Militar do Noroeste.

Até o dia de hoje, nengum Governo municipal tivo a dignidade de retirar o financiamento às entidades privadas que organizam os desfiles integristas. Nem sequer os governos ditos "de esquerdas", com presença de PSOE, BNG ou IU; nengum deles serviu aos sectores progressistas que lhes tinham dado os votos, e seguramente por isso hoje voltam a estar no poder os reaccionários Partido Popular e Independientes por Ferrol. Especialmente grotesco resulta nestes dias comprovar como as juventudes do BNG pedem que sejam "galeguizadas" as procissons ferrolanas, quando o próprio BNG financiou milionariamente durante anos essa mesma espanholizaçom sem questioná-la em nengum momento.

Por todo o dito, NÓS-Unidade Popular reclama a retirada de qualquer subsídio a entidades religiosas que exaltam valores ultrarreaccioniários como fam as confrarias ferrolanas. Reclamamos que o Governo muncipal exerça de organismo aconfissional e respeite a pluralidade religiosa e de pensamento do povo de Ferrol, deixando de favorecer umha confessom como a católica, e umha celebraçom antigalega que só serve para atacar a identidade do nosso povo e impor-lhe valores espanholizadores e contrários ao progresso social.

Nom chegaria sequer com que o nosso idioma ocupasse algum lugar de destaque no desenvolvimento de semelhantes actos, que nom o ocupa. A própria essência espanhola e ultra da Semana Santa Ferrolana torna-a estranha ao talante e carácter maioritariamente progressista e galego do nosso Concelho, o que nos obriga a reclamar a retirada de qualquer ajuda económica às Confrarias católicas ferrolanas por parte da instituiçom municipal que di representar o povo de Ferrol.

Direcçom Comarcal de NÓS-UP em Trasancos.
Ferrol, 4 de Abril de 2004

Voltar à página principal