A resistência interrompe o espólio imperialista do petroleo iraquiano

26 de Abril de 2004

O maior porto para escoamento de petróleo, no sul do país, continua fechado depois de ter sofrido um ataque sucida com barcos, no sábado. O ataque danificou gravemente as instalaçons eléctricas do porto da cidade de Bassorá, que está sob domínio británico.

Nos ataques de sábado, dous militares norte-americanos morrêrom. O ataque foi causado por três barcos que explodírom próximos ao terminal, e embora eles nom tenham causado maiores danos estruturais, a interrupçom significa que quase um milhom de barris de petróleo deixam de ser exportados por dia.

Como alvo, o porto de Bassorá é perfeito, nom apenas politicamente, sendo o petróleo exportado também economicamente crucial para a estratégia imperialista no país. Além disso, está ligado simbolicamente, na cabeça do povo iraquiano, às verdadeiras razons por trás da invasom. A acçom foi portanto um grande sucesso de todos os pontos de vista: o económico, o político e o militar.

Noutra acçom guerrilheira neste domingo, um ianque morreu e mais três ficárom feridos num ataque a um comboio na cidade de Bagdad.

Existem relatos de que várias crianças teriam morrido por fogo ocupante no tiroteio que se seguiu ao ataque. A populaçom local acusa os norte-americanos de terem aberto fogo indiscriminadamente contra a populaçom civil.


Voltar à página principal