Bom ritmo na recolha de assinaturas em apoio à candidatura independentista para as Eleiçons europeias

29 de Abril de 2004

NÓS-Unidade Popular informou do desenvolvimento da campanha com que pretende superar os obstáculos legais colocados polo Estado espanhol às forças políticas sem representaçom institucional que pretendam apresentar-se às Eleiçons europeias, que obrigam a apresentar 15.000 assinaturas antes do dia 10 de Maio. NÓS-UP aspira a poder finalmente legalizar a sua candidatura e que a esquerda independentista esteja presente na cita de 13 de Junho. A seguir, reproduzimos a informaçom difundida pola organizaçom unitária independentista:

Bom ritmo na recolha de assinaturas em apoio à candidatura independentista para as Eleiçons europeias

A campanha iniciada por NÓS-Unidade Popular, para tentar ultrapassar a barreira legal imposta polo Estado espanhol com o objectivo de impedir a participaçom de forças minoritárias e anti-sistémicas, está a decorrer conforme o ritmo previsto.
Dúzias de filiados, filiadas e simpatizantes independentistas participam numha recolha massiva e diversificada ao longo do país todo.

Fábricas e outros centros de trabalho, locais sociais, centros de ensino, mobilizaçons populares e ruas de numerosas comarcas da Galiza estám a ser objectivo da procura sistemática de apoios por parte da filiaçom de NÓS-Unidade Popular nestes dias, de maneira que, ao ritmo actual, é mais do que provável a consecuçom do objectivo marcado: 15.000 assinaturas em apoio à apresentaçom da que seria única lista integramente galega nas próximas Eleiçons europeias de 13 de Junho.

A receptividade dos sectores populares a que se dirige a campanha está a ser muito positiva, como o demonstra o facto de estarem a chegar por diversas vias (correios, simpatizantes, entrega em locais sociais) folhas baixadas da Internet cheias de assinaturas.

De NÓS-UP sabemos que nom só @s noss@s potenciais votantes estám a apoiar a nossa campanha, senom sectores que defendem a pluralidade como irrenunciável princípio democrático. Agradecemos a resposta que está a receber a nossa tentativa de que a esquerda independentista tenha voz própria nas próximas Eleiçons, e comprometemo-nos a trabalhar até o último momento para tornar realidade essa necessidade, apesar dos antidemocráticos obstáculos legais impostos polo Estado espanhol.


Voltar à página principal