Intensifica-se a guerra de libertaçom nacional no Iraque

14 de Setembro de 2004

Umha nova série de ataques registados nesta mesma terça-feira no Iraque deixou já nom menos de 61 mortos, incluindo dous soldados norte-americanos.

Em Bagdad, a explosom de um carro armadilhado perto de umha esquadra policial no centro da cidade matou 47 pessoas e deixou mais de cem feridos, de acordo com dados do comando ianque e do governo fantoche.

Noutro ataque na capital iraquiana, dous soldados estado-unidenses fôrom mortos e outros três ficárom feridos por disparos de um grupo de guerrilheiros que abrírom fogo e lançárom um explosivo contra a patrulha invasora.

No terceiro ataque, na cidade de Baquba, ao norte de Bagdad, um outro grupo de homens armados matou 12 polícias sipaios e feriu outros dous ao abrir fogo contra um autocarro que levava os polícias para o trabalho.

O atentado com o carro armadilhado destruiu umha área comercial perto da rua Haifa, umha das principais vias da capital iraquiana, que se transformou nos últimos dias num novo foco de resistência contra a presença imperialista no país. Dezenas de carros fôrom destruídos pola explosom.

De acordo com as autoridades fantoches, muitas pessoas estavam na esquadra no momento do ataque para se candidatar a umha vaga nas forças policiais.

Testemunhas afirmam que a explosom abriu umha cratera de três metros de diámetro na rua, e pedaços de corpos e destroços se espalhárom por umha ampla área em torno do local do ataque. Dezenas de carros fôrom incendiados pola explosom e umha grande nuvem de fumaça negra se formou sobre a regiom. Helicópteros fôrom enviados para patrulhar a área e diversas ambuláncias fôrom accionadas para socorrer os feridos.

As forças policiais iraquianas continuam a ser alvos freqüentes de ataques realizados polas forças patrióticas rebeldes, em oposiçom à relaçom da nova instituiçom policial com as tropas norte-americanas.

Por sua vez, o exército ocupante continua a golpear a populaçom civil iraquiana. Vinte civis, incluídas crianças e doentes, fôrom mortos ontem num ataque da aviaçom ianque sobre Falluja.


Voltar à página principal