Acçom operária denuncia em Ferrol o papel de CCOO e UGT no conflito de IZAR

16 de Agosto de 2004

No passado fim de semana, as sedes dos sindicatos espanhóis UGT e CCOO em Ferrol fôrom objecto de lançamento de tinta nas respectivas fachadas, onde também aparecêrom legendas explícitas denunciando o papel que ambas centrais estám a jogar em relaçom com o conflito de IZAR.

Lembremos que os sindicatos referidos estám a fomentar a aceitaçom dos planos de reconversom previstos por parte do novo governo espanhol para os estaleiros galegos, que no caso de Ferrol e Fene incluem umha brutal reduçom de empregos e a reduçom da actividade industrial ao ámbito militar.

Depois de ter dirigido já o PSOE na década de 80 a primeira grande agressom à pojante construçom naval galega, agora corresponde-lhe, de novo com a colaboraçom dos seus sindicatos afins, liquidar um sector estratégico na economia galega.

Frente às mobilizaçons e protestos activos verificados noutras zonas do Estado com conflitos semelhantes, a atitude do Comité de Empresa, de CCOO e da UGT estám a favorecer na Galiza os planos previstos por instáncias governamentais espanholas. De facto, ambos os sindicatos recusárom-se a participar na última mobilizaçom promovida em Ferrol pola CIG e outras organizaçons políticas e sociais, entre elas NÓS-Unidade Popular, integrantes da Plataforma Galega em Defesa do Sector Naval.

As fotos que oferecemos fôrom enviadas de jeito anónimo ao correio de Primeira Linha em Rede, juntamente com um apelo à luita como único caminho para defender o sector naval galego.

 

Voltar à página principal