49 soldados pró-imperialistas iraquianos e um diplomata ianque mortos em ataques guerrilheiros

24 de Outubro de 2004

A cidade de Baqouba, sita a Nordeste de Bagdad e umha das mais castigadas polos ataques massivos ianques, registou a morte de 49 militares do chamado "novo exército iraquiano" numha emboscada da guerrilha patriótica.

A meia centena de soldados do exército sipaio voltavam de umhas manobras de treino contra-insurgente quando fôrom surpreendidos por um operativo da resistência, que acabou por executar 49 colaboracionistas das forças de ocupaçom.

Horas depois, um diplomata norte-americano foi morto em um ataque com morteiros na base de Camp Victory, perto do aeroporto de Bagdad, convertendo-se na primeira baixa mortal reconhecida polo comando imperialista entre as suas fileiras diplomáticas. O nome dele era Ed Seitz, e cumpria funçons de assitente da autoridade regional de segurança da embaixada ianque na capital iraquiana.

A acçom guerrilheira ocorre um dia depois de polo menos 20 polícias iraquianos pró-imperialistas serem mortos em dous ataques suicidas com carros-bomba perto das cidades de Ramadi e Samarra.

Por seu turno, avions estado-unidenses continuárom durante todo o fim de semana com o bombardeamento indiscriminado de Falluja, no Oeste do Iraque, matando polo menos seis pessoas, quase todas civis.

 

Voltar à página principal

 

 

As forças iraquianas armadas polos EUA estám a ser duramente atacadas polas cada vez mais poderosas guerrilhas patrióticas