Dados oficiais confirmam a massividade da violência machista na Galiza

13 de Agosto de 2004

O último relatório do Serviço Galego de Igualdade recolhe mais de 400 denúncias por violência de género no segundo trimestre de 2004, o que soma um total de mais de 700 no que vai de ano, 14% mais do que no mesmo período do ano passado. Há que ter em conta que o relatório apenas regista as denúncias apresentadas ante as polícias autonómica, judicial e nacional, polo que as cifras poderiam ver-se substancialmente incrementadas de se terem em conta as denúncias ante as polícias locais ou nos próprios julgados. De facto, o Instituto da Mulher eleva esta cifra a mais de um milhar de denúncias em 2004.

Além disso, é bem sabido que as agressons contra as mulheres denunciadas representam apenas umha pequena percentagem dos ataques reais, o que dá umha ideia do verdadeiro alcance da violenta ofensiva do patriarcado contra as mulheres galegas.

Neste contexto, as instituiçons "autonómicas" repetem mais umha vez a consabida receita de denunciar os maus tratos como soluçom à violência de género quando recentes dados do espanhol Consejo General del Poder Judicial revelam que em 90% dos casos de assassinatos de mulheres polo seu par masculino existiam denúncias prévias que ou bem nom fôrom atendidas ou as medidas tomadas fôrom claramente inadequadas para a protecçom da vítima.

 

Voltar à página principal