Repressom sionista: o número de palestinian@s pres@s em cárceres israelitas multiplicou-se por dez desde o início da segunda Intifada

13 de Agosto de 2004

As prisons israelitas estám sobrelotadas com uns 7.300 prisioneiros e prisioneiras palestinianas, segundo as informaçons feitas públicas polo Ministério de Prisioneiros Palestinianos. Antes do início da segunda Intifada, em Setembro de 2000, o número de prisioneir@s era de 748, tendo portanto quase aumentado em dez vezes o número de palestinianos e palestinianas seqüestrados em cárceres israelitas.

Além desse contundente dado, e segundo a agência palestiniana Wafa, 167 prisioneiros e prisioneiras morrêrom neste período, vítimas das torturas e maus tratos a que fôrom submetid@s.

De acordo com um relatório elaborado polo citado Ministério palestiniano, mais de 2.500 crianças fôrom detidas desde o início da Intifada actual, havendo ainda na actualidade 474 crianças presas. O documento aponta que "27 estám detidas administrativamente, enquanto outras 301 estám sob custódia até o julgamento, e 146 fôrom condenadas a várias sentenças cruéis".

Segundo a mesma fonte, 42 crianças precisam de cuidados médicos e tratamento, e 88% dos menores presos fôrom severamente castigad@s e torturad@s, o que causou transtornos físicos e psicológicos, mesmo após terem sido libertad@s.

O relatório também indica que 300 mulheres fôrom detidas desde o início da Intifada, permanencendo umha centena delas em prisom.

Informaçom tirada do Diário Vermelho

Voltar à página principal